HEAPN realiza II Simpósio de Fonoaudiologia


em 14/12/2017

WhatsApp Image 2017-12-14 at 10.13.14

Para comemorar o Dia do Fonoaudiólogo, que acontece no dia 9 de dezembro, a equipe de Fonoaudiologia do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes realizou, na última quarta-feira (13), o II Simpósio de Fonoaudiologia. O evento contou com a presença de 100 participantes. Dentre eles, colaboradores multidisciplinares da unidade e palestrantes convidados.

A abertura do evento foi realizada pelo diretor geral do HEAPN, Dr. Manoel Moreira, que elogiou os profissionais. ‘’Gostaria de parabenizar a equipe do Adão pela iniciativa do evento e agradecer a presença dos professores palestrantes. O Adão Pereira Nunes está de portas abertas para vocês’’, declarou o diretor.

“O maior objetivo deste evento é difundir as novidades dentro da Fonoaudiologia, a interação entre as equipes, além de homenagear os profissionais de fonoaudiologia não só do HEAPN, mas também os convidados e palestrantes. Para mim, promover eventos como este é de realização, não só para mim, como para toda a equipe’’, afirmou a coordenadora de Fonoaudiologia, Carolina Dias.

A especialista em voz e Doutora em linguística, Cristiane Magacho, falou sobre a Dermatoglifia, que é a ciência que estuda as digitais e marcas genéticas, além de falar sobre as possibilidades da Dermatologia na Fonoaudiologia.

Em seguida, o professor de Motricidade Oral e Disfagia da UFRJ, Dr. Charles Henrique Marques, palestrou sobre ‘’Disfagia e reabilitação, conectando o problema à solução’’, ele contou as experiências como fonoaudiólogo e apresentou os casos de sucesso e insucesso de sua trajetória.

Participou também do evento toda equipe de colaboradores multidisciplinares da unidade. Os profissionais de Psicologia, Serviço Social, Fisioterapia, Nutrição, Enfermagem e Banco de Leite falaram sobre a importância da integração das equipes com a Fonoaudiologia da unidade para um atendimento de qualidade aos recém-nascidos do HEAPN.

Um paciente tratado pela equipe de Fonoaudiologia do hospital prestou uma homenagem em vídeo para os profissionais da unidade. No vídeo, ele conta sobre sua problemática, agradece à equipe de fono e diz que se não fosse por eles, ele não conseguiria se recuperar.

A professora Viviane Marques palestrou sobre o impacto da traqueostomia na deglutição. A fonoaudióloga explicou como é a rotina de trabalho com pacientes traqueostomizados e os recursos terapêuticos utilizados.

O último palestrante foi o fonoaudiólogo Flávio Coutinho, que falou sobre a reabilitação vocal após a laringectomia total, que é a retirada total da laringe (estrutura responsável pela produção da voz) após o diagnóstico de câncer na região. O profissional contou sobre o desenvolvimento da doença até a reabilitação. Que pode ser por voz esofágica, onde a voz é produzida pelo esôfago; por prótese traqueoesofágica, que é feita de silicone, sendo necessário o treinamento em relação ao uso e cuidado de manutenção da prótese; e laringe eletrônica, onde é utilizada a laringe artificial.

Para encerrar com chave de ouro, o coral Nossa Voz, que é composto por pacientes laringectomizados total pelo Hospital Federal de Bonsucesso, fundado há mais de 20 anos, se apresentou no auditório da unidade. Canções como ‘Azul da cor do mar’ de Tim Maia, ‘Jesus Cristo’, de Roberto Carlos e ‘Trem das onze’ dos Demônios da Garoa, foram entoadas pelos integrantes do coral, deixando a plateia emocionada.

“Eu sou apaixonada por eles. O que me deixa emocionada é que com todos os problemas que eles têm, ainda continuam alegres e animados, e toda essa alegria nos contagia’’, declarou a coordenadora de fonoaudiologia do HEAPN, Carolina Dias.