Grupo propõe terapia pela arte na Zona Norte


em 23/03/2018
grupo criar

Exercícios de arte e artesanato viram um recurso terapêutico para os participantes do grupo Espaço Criar, da UBS Parque Edu Chaves. Iniciado em março, a partir do diagnóstico do território – como a demanda expressiva de usuários com depressão e ansiedade – o grupo pretende contribuir para a saúde mental dos participantes.

“A intenção é que as pessoas se descubram, vejam que são potentes e que conseguem fazer coisas diferentes”, afirma a terapeuta ocupacional Caroline Trevelin. Além da melhora da saúde mental, as atividades manuais contribuem, segundo ela, com motricidade fina, coordenações e memória.

Aidê Tavares, 77, é frequentadora assídua da unidade. Chegou ao grupo Criar por encaminhamento da fisioterapeuta, mas participa também dos grupos de caminhada e de outras atividades livres. “Moro perto, então não perco nada que acontece aqui”.

Os encontros são realizados quinzenalmente, com duração de uma hora e um tema específico. Voltado especificamente para adultos, o grupo é aberto, mas recebe também encaminhamento de outras especialidades da UBS, especialmente dos atendimentos de psicologia.

Na primeira reunião, o assunto trabalhado foi a criação de vínculos. Para isso, foi montada uma colcha de retalhos, conta Caroline, que simbolizava a colaboração das diferentes pessoas. Na segunda, foi autoestima, e os participantes tinham a tarefa de representar no papel algo ligado ao tema.

Seguindo o tema, Genevra Amaral, 80, se retratou com uma saia rodada. “Eu nunca tinha pintado”, ela afirma, garantindo que adorou a ideia do grupo. Ela conta que, antes, ia para a UBS somente nos dias de consulta, mas que, no futuro, deve fazer mais visitas. “Agora, estou começando a frequentar mais por causa dos grupos. É muito bom para me distrair”. ​