A orquestra no hospital


em 27/03/2018

QAP10193

Descontração, alegria, música e cultura. São características facilmente encontradas em festivais, museus e circos, mas assim foi a tarde do dia 22 de março do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, graças à chegada dos Doutores da Alegria, juntamente com a Orquestra Voadora, na unidade.

Com o espetáculo ‘’O Magnífico voo do Homem Pássaro’’, o grupo de músicos passeou por toda a unidade interagindo e entoando músicas para a alegria dos colaboradores, pacientes e acompanhantes. A montagem faz reverência ao ancestral desejo humano de voar. Uma viagem musical dá o tom da brincadeira, envolvendo o público em um ambiente recheado de elementos lúdicos.

O espetáculo é composto por recursos inusitados, como pequenos instrumentos e objetos do cotidiano, na busca por uma sonoridade singular e cuidadosamente elaborada para os pequenos. A cada voo, como são chamadas as apresentações, a Orquestra Voadora cria um novo olhar para o espaço ocupado, despertando a sensibilidade da plateia e proporcionando momentos de alegria e descontração para todas as idades.

QAP10118

A colaboradora Andreza Loyola conta como a chegada dos Doutores da Alegria na unidade alegra seu dia. ‘’Eu fico sempre ansiosa pela vinda deles, porque muda o nosso dia. Eu vejo o brilho no olhar dos acompanhantes e pacientes, e isso não tem preço!’’, declara a analista administrativa do Núcleo de Vigilância Hospitalar.

A apresentação dura cerca de 40 minutos, e apresenta uma ampla variedade de ritmos em um repertório autoral inédito, aprimorando as relações entre adultos e crianças através da vivência musical.

Juçara Pereira não consegue esconder o entusiasmo ao ouvir as canções, enquanto aguarda seu atendimento no ambulatório da unidade. ‘’Bem diferente, né? Eu não esperava por isso aqui, e fiquei bem feliz. Por mim, poderiam ficar mais um pouquinho’’, declarou a paciente com um sorriso no rosto.

O grupo da Orquestra Voadora que visitou a unidade estava composto por: André Ramos, André Fioroti, Daniel Paiva, Hugo Prazeres, Leonardo Campos, Lula Mattos, Marcelo Azevedo, Marco Serra Grande, Pedro Araujo, Tiago Rodrigues, Tom Huet e Vicente Quintela. Coordenação geral de Michelle Murriêta, direção de Ricardo A. Gadelha, supervisão de  Márcio Libar e Figurino de Helena Tyrrell e Panupanu.

O projeto Plateias Hospitalares, que faz parte do projeto Doutores da Alegria,  promove mensalmente apresentações artísticas em hospitais públicos do Rio Janeiro, num trabalho em parceria com as secretarias estadual e municipal de Saúde. Até o momento, já foram realizadas mais de 500 apresentações, envolvendo mais de 300 artistas e um público de cerca de 70 mil pessoas.