Vagas para médicos no Rio de Janeiro


em 06/04/2018

O Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (IABAS) seleciona médicos para atuar em clínicas da família e no Programa de Atenção Domiciliar (PADI), no Rio de Janeiro. A remuneração varia de R$ 13.014,89, para 40 horas semanais, e R$ 6.507,44, para 20 horas semanais, além de gratificações e benefícios.

São 85 vagas para a Estratégia Saúde da Família (ESF) em unidades de saúde na Zona Oeste da cidade, contemplando bairros como Barra da Tijuca, Recreio e Jacarepaguá (AP 4.0); Bangu, Senador Camará, Realengo e adjacências (AP 5.1) e Campo Grande, Guaratiba e região (AP 5.2). A carga horária é de 40 ou 20 horas semanais. Já o PADI seleciona quatro profissionais para atuarem por 20 horas semanais (R$ 5.303,27) no programa.

É necessário possuir ensino superior em Medicina e registro no Conselho Regional de Medicina. As inscrições devem ser feitas por meio de envio de currículo para o e-mail gestaodepessoas@iabas.org.br.

Informações específicas:

Vaga: MEDICO DA ESF – Estratégia Saúde da Família

Quantidade de vagas: 85

Cidade para onde são as vagas: RIO DE JANEIRO

E-mail de contato: gestaodepessoas@iabas.org.br

Carga horária:40 ou 20 horas /semanais

Salário Bruto R$ 13.014,89 ou R$6.507,44 + Gratificação (exceto AP. 4.0)+ Benefícios

Breve resumo com a descrição da vaga:

O médico de família e comunidade deve: Reconhecer, determinar e orientar um plano terapêutico e de alta qualidade, dirigido às pessoas a seus cuidados, que apresentam patologias prevalentes em sua área de influência e liderar o trabalho interdisciplinar da equipe de saúde; oferecer uma atenção médica integral, contínua e ao longo das etapas do ciclo vital individual e familiar; Oferecer continuidade dos cuidados, em todos os tipos de problemas, sejam agudos ou crônicos, físicos, psicológicos, sociais; Trabalhar na promoção da saúde e em todos os níveis de prevenção ( incluindo o nível quaternário ), enfatizando cada um deles conforme o problema de saúde; Ter capacidade de atender às pessoas em seus contextos familiares e comunitários; Executar um sistema adequado e oportuno de referência e contra referência de pacientes de maneira adequada; Utilizar o enfoque de risco na prática clínica e desenvolver programas que promovam o bem-estar e a manutenção da saúde; Conceber cada problema na dimensão biopsicossocial, e atuar de acordo com a necessidade específica do problema; Utilizar intervenções efetivas e eficazes na tomada de decisões da prática clínica por meio de tecnologias apropriadas e fundamentadas na medicina baseada em evidência e na experiência; Definir estratégias de diagnósticos e manejo das necessidades das pessoas a seu cuidado; Desenvolver esquemas de cuidado integral na identificação, definição, tratamento, manejo e seguimento dos problemas prevalentes de saúde das pessoas a seu cuidado, ao longo do ciclo vital individual; Definir o impacto que tem a família na produção e resolução dos problemas de saúde de seus integrantes, e identificar o impacto que o problema de saúde tem na dinâmica família para estabelecer as estratégias de cuidado; Assistir aos pacientes e as suas famílias dentro de um marco de respeito intercultural, entendendo as diferenças culturais como uma oportunidade, que deverá aproveitar em um marco de igualdade de benefícios dos pacientes, suas famílias e dos grupos étnicos ou sociedades a que pertencem. Orientação Comunitária.

Vaga: CLÍNICO GERAL – PADI

Quantidade de vagas:4

Cidade para onde são as vagas: RIO DE JANEIRO

E-mail de contato: gestaodepessoas@iabas.org.br

Carga horária:20 horas /semanais

Salário Bruto R$5.303,27 + gratificação e benefícios

Breve resumo com a descrição da vaga:

Realizar assistência domiciliar, incluindo a avaliação multidimensional rápida e instrumentos complementares, se necessário, avaliar quadro clínico e emitir diagnóstico. Prescrever tratamento medicamentoso, quando necessário. Solicitar exames complementares, quando necessário. Encaminhar, quando necessário, o paciente aos serviços de referências de média e alta complexidade, respeitando fluxos de referência e contra referência locais e mantendo sua responsabilização pelo acompanhamento. Orientar ao paciente, aos familiares e/ou cuidador sobre a correta utilização dos medicamentos. Realizar ou auxiliar na troca de dispositivos como cânulas de traqueostomias, sondas vesicais, cateteres de cistostomias, sondas de gastrostomias, se necessário e quando possível, ou encaminhar ao serviço de referência, no caso da impossibilidade de se realizar em domicílio. Realizar o registro de todos os procedimentos executados e evolução do paciente no Prontuário de Atendimento Domiciliar e no prontuário interno. Acompanhar e apoiar da operacionalização dos Projetos Terapêuticos Singulares construídos de forma interdisciplinar. Participar da elaboração dos Manuais de Rotinas e Protocolos Clínicos das atividades referentes à Atenção Domiciliar.