Virada da Saúde movimenta unidades da Zona Norte


em 16/04/2018

O Centro Educacional Unificado (CEU) Jaçanã virou sede da saúde na região na sexta-feira (13). A Virada da Saúde reuniu unidades e serviços IABAS da Zona Norte, localizadas na Supervisão Técnica de Saúde Santana/Jaçanã, e um público de mais de 200 pessoas.

Na programação, o foco foi a diversidade de ações: foram realizadas desde palestras, oficinas e orientações sobre temas de saúde até teatro e atividades físicas, como zumba e dança circular. Mais de 50 colaboradores IABAS atuaram em conjunto nas atividades, que tomaram toda a manhã da sexta-feira.

“São eventos divertidos, que não focam só em doença, mas em promoção de saúde. São danças, integração com outras áreas, apresentações”, comenta Silvana Leite, apoiadora de Atenção Básica para a Zona Norte do IABAS. Ela ressalta, ainda, que muitos usuários saíram de territórios mais distantes para prestigiar o evento.

virada 8

A Virada da Saúde no CEU encerrou, na região, uma série de atividades que aconteceram em todas as unidades – as chamadas “Viradinhas”. Em cada uma, foram realizadas ações com destaque para a promoção de saúde.

“Pela minha idade, tenho que ir devagar: aprender bem os passinhos e, só então, dançar. Mas eu gosto muito de dança e ritmo”, conta Ana Maria Fraganeli. Os 80 anos não a impediram de ser uma das mais sincronizadas no momento da dança circular. Usuárias da UBS Apuanã, ela foi pela primeira vez para a Virada. E só restaram elogios: “Interessantíssimo! Gostei muito”.

Supervisora das equipes de Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) Vila Albertina e Flor de Maio, Thais Curi, destaca a Virada como uma forma de abordar a Saúde por outros vieses. “É uma oportunidade de termos a promoção de saúde acontecendo de uma forma mais diversa. Assim, podemos ofertar, dentro da saúde, uma visão de cultura, lazer, esporte e interação e integração social”.

As ações levadas para a Virada já são realizadas regularmente nas unidades. Colocá-las no mesmo ambiente, Thais frisa, é uma forma de valorização e de divulgação. “Assim como a integração que já existe nas UBS acaba aparecendo aqui, esse evento é uma motivação para que as pessoas conheçam os recursos da comunidade, como o CEU”.