UBS Humaitá celebra semana da voz


em 25/04/2018

voz-sp1

Os cuidados com a voz foram o destaque da UBS Humaitá, no Centro de São Paulo, na semana do dia 16, Dia Mundial da Voz. Com uma ação na sala de espera, a unidade promoveu panfletagem, música e conscientização sobre o tema. 

“Queremos chamar a atenção para o fato de que a voz é uma extensão da nossa saúde. O objetivo é conscientizar a população do que é a voz, quais o cuidados, o que faz bem e o que faz mal”, afirma a fonoaudióloga Ana Paula Margonato. 

Segundo a fonoaudióloga, este foi o primeiro ano em que a campanha foi realizada na unidade. O principal motivo foi a quantidade de queixas de usuários sobre o tema que a unidade recebe. “São problemas causados por hábitos bem incorretos. Buscamos fazer isso para orientar e prevenir”. 

A principal queixa é a rouquidão. E as principais causas, aponta Ana Paula, são comportamentos corriqueiros como falar alto e rápido e não beber água. Os problemas têm, ainda, uma relação muito forte com certas categorias profissionais, como os professores ou telefonistas. 

Muitos dos usuários só procuram a unidade de saúde quando já têm alterações estruturais, como nódulos, cistos ou lesões, que vão prejudicar permanentemente a voz. Por isso, o indicado é que, caso a voz apresente alguma mudança que permaneça por mais de 15 dias, a unidade de saúde deve ser procurada. 

Hábitos saudáveis, como ter boa alimentação e sono adequado, além de fazer pausas e respirar nos intervalos das frases, influenciam a voz, ressalta a fonoaudióloga. 

“Quanto mais saudável for a vida, inclusive evitando cigarro e o uso abusivo de álcool, melhor será a voz. A voz é um processo muito automático, então muitas alterações acontecem por questões de comportamento e as pessoas não dão atenção”.