Sábado de promoção de saúde na Zona Norte de SP


em 05/07/2018

WhatsApp Image 2018-07-04 at 17.24.38

A primeira edição da ação “Arte é fazer saúde com cidadania” movimentou usuários das UBS Jardim Fontális e Vila Nova Galvão, na Zona Norte de São Paulo, no dia 23 de junho. A atividade foi pensada em em parceria com o CIC Norte e outros equipamentos da região como uma manhã de atividades de promoção de saúde e serviços para a comunidade na Praça Recanto Verde.

Durante o evento, foram oferecidos cuidados de saúde, como aferição de pressão arterial e de glicemia, cálculo do IMC, vacinação contra a febre amarela e orientação de saúde bucal. A programação também contou com caminhada e mutirão de limpeza da praça, além de dança circular e Lian Gong. Os moradores da região tiveram oportunidade de solicitar documentos e receber orientações para a elaboração de currículo profissional. Outros serviços, como corte de cabelo e massagem, também estavam disponíveis.

“Na Atenção Básica em Saúde, a gente precisa fortalecer o território. A ideia é sempre fazer atividades extramuros, porque estruturar todo o atendimento, o acompanhamento e a coordenação do cuidado apenas dentro da UBS é muito pouco”, destaca Karen Aparecida Santos, supervisora da UBS Jardim Fontális.

Com ações do tipo, afirma Karen, a unidade de saúde consegue fortalecer o vínculo com o território e com seus moradores, além de atingir e envolver uma parte da população que não tem costume de acessar os serviços. Criar tal cumplicidade com a comunidade é, segundo ela, imprescindível para que a população se sinta pertencente e protagonista na unidade. Assim, qualificar a presença no território se torna uma forma de promover saúde.

“E também conseguimos ampliar a visão de saúde, que não é só o atendimento curativo, a consulta médica, os controles, mas sim todo um processo que faz parte da promoção, de resgate da rede de atenção”.

A agente comunitária de saúde Rosi Guedes vê o evento como um ponto de partida para estreitar laços com a população. “É um trabalho que deve continuar, porque nós podemos, sim, melhorar a nossa comunidade e ajudar muita gente. Basta cada um fazer a sua parte”.