Novo aplicativo traz caderneta e calendário completo de vacinação


em 26/08/2013

 

Vacinação 26.08.2013

Após o cadastro, o usuário vai receber notificações sobre quando deve receber nova imunização

O novo aplicativo de vacinação está disponível para tablets e smartphones

Já está disponível, desde o último sábado (24), o aplicativo “Vacinação em Dia” para tablets e smartphones, disponibilizado pelo Ministério da Saúde. A ferramenta é uma forma fácil, moderna e ágil de acompanhar o calendário de vacinação de crianças e adultos. No dispositivo móvel, estão disponíveis todas as vacinas ofertadas pelo SUS e o usuário poderá cadastrar até 10 carteiras de vacinação.

A partir da inserção da primeira vacina no calendário, o aplicativo calcula quando o usuário deve comparecer novamente para uma nova imunização e envia um lembrete por mensagem. O calendário de vacinação cadastrado no aplicativo também pode ser enviado, por e-mail, para impressão. O usuário também vai receber um lembrete para comparecer aos postos de saúde a cada campanha sazonal, com destaque para o dia D, que normalmente acontece no primeiro dia da mobilização.

O aplicativo Vacinação em Dia funciona em tablets e smartphones que utilizem sistemas operacionais iOS e Android 2.2 ou superior. O usuário poderá baixar no Google Play e na Apple Store.

A Campanha
Até 30 de agosto acontece uma mobilização da campanha nacional para atualização da caderneta infantil. Menores de cinco anos devem ser levados aos postos para avaliação para que a caderneta seja avaliada e o esquema vacinal atualizado, de acordo com a situação encontrada.

A meta é vacinar as crianças que não estiverem com a caderneta em dia. O público nesta faixa etária é estimado em 14,4 milhões de crianças. Na campanha, são oferecidas todas as vacinas do calendário básico infantil: BCG, hepatite B, penta, inativada poliomielite (VIP), oral poliomielite (VOP), rotavírus, pneumocócica 10 valente, meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e DTP (difteria, tétano e coqueluche). As vacinas oferecidas são as mesmas da rotina.

A ação envolve 34 mil postos fixos de vacinação – além dos volantes – e 350 mil profissionais de saúde, além da utilização de cerca de 40 mil veículos.

Vitamina A
O Ministério da Saúde também passa a disponibilizar para as crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade – residentes em todos os municípios das Regiões Norte e Nordeste e municípios prioritários do Plano Brasil Sem Miséria das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul – a suplementação de vitamina A. A suplementação, com megadoses de vitamina A, contribui para a redução do risco global de morte, mortalidade por diarreia, além de ajudar no desenvolvimento e crescimento das crianças. A vitamina A também pode ser recebida na rotina dos serviços de saúde.

Fonte:
Ministério da Saúde