HEAPN é referência em captação de órgãos e tecidos


em 27/09/2017

Referência nacional em captação de órgãos e tecidos, o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes conta com a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), que funciona 24h e possui números expressivos no que se diz respeito ao acolhimento e atendimento dos familiares e, por consequência, o resultado de em média 50% de taxa de conversão, que é o número de doações efetivas em um total de casos de morte encefálica.

“Esses números são resultados de toda uma estrutura de trabalho que é realizado durante todo o processo. Antes de abrir o protocolo de morte encefálica, nós já conversamos com a família, fazemos um acolhimento e cria-se um vínculo. Quando o protocolo de morte encefálica é fechado, damos à família a opção de doação de órgãos. Mediante ao bom acolhimento e todo o trabalho de explicar como funcionam todas as etapas do protocolo, como resultado temos o aumento do número da taxa de conversão”, explica Gilberto Malvar, enfermeiro responsável pela CIHDOTT do HEAPN.

Segundo o Programa Estadual de Transplantes (PET), só nos anos de 2015 e 2016 foram mais de 80 doações de órgãos e tecidos captados na unidade. Além de morte encefálica, o HEAPN também realiza trabalho de captação de córneas em pacientes de coração parado, ou seja, pacientes que já foram a óbito e são doadores em potencial. Em 2016, a unidade foi a que mais realizou doação de tecidos, totalizando 58 doações no ano, cerca de cinco por mês.

“Todos os profissionais da CIHDOTT são capacitados para atuar no setor. É muito importante ter uma equipe especializada, pois o tema é muito complexo. Nem todos os profissionais estão aptos a realizar esse trabalho. Existe um projeto do PET junto com a CIHDOTT, o Hands on, que visa levar treinamento a todos os funcionários de setores críticos da unidade”, declarou Gilberto.

Ação para comemorar o Setembro Verde

Para marcar o Setembro Verde, que é celebrado no mês do Dia Nacional de Doação de órgãos (27/09), o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, por meio da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), realizará um encontro de famílias doadoras, receptores e colaboradores responsáveis pela Comissão. O objetivo é promover a importância da doação de órgãos, além de debater assuntos importantes sobre o tema. Além disso, serão entregues certificados de homenagem aos doadores.

O evento acontece no dia 28 de setembro, no auditório principal do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, às 14h.

Um trabalho realizado em conjunto com o PET

Lançado em abril de 2010, o PET é responsável pela aplicação do novo Regulamento Técnico elaborado pelo Ministério da Saúde, por meio do Sistema Nacional de Transplantes (SNT) no Estado do Rio de Janeiro.

Criado com o objetivo de aumentar o número de transplantes de órgãos e tecidos no Estado do Rio de Janeiro, o programa investiu na implantação de quatro Coordenações Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Hospital Estadual Getúlio Vargas, Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, Hospital Estadual Azevedo Lima e Hospital Estadual Alberto Torres).

Esta iniciativa proporcionou um contato direto entre os médicos que cuidam de possíveis doadores e os familiares destes pacientes. Além disso, o PET otimizou a comunicação com a população pelo Disque-Transplante (155), do site do programa e de cartilhas distribuídas em hospitais estaduais.

“Nós realizamos busca ativa, três vezes ao dia visitamos os setores críticos do hospital em busca de pacientes que possam apresentar critérios de morte encefálica. Trabalhamos em conjunto com a equipe do setor, orientando como proceder com esses pacientes. Nesse momento começa o trabalho tanto com o setor, quanto com a família. Além de realizar a notificação compulsória ao PET”.