HEAPN realiza I Ciclo de Palestras da Prematuridade


em 27/11/2017

WhatsApp Image 2017-11-22 at 10.19.01

Novembro é o mês que sensibiliza a população sobre o nascimento de bebês prematuros, aqueles que nascem antes do tempo previsto. No Brasil, segundo o inquérito nacional sobre partos e nascimentos, feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e divulgado em dezembro de 2016, a taxa de prematuridade é de 11,5%, quase duas vezes superior à observada nos países europeus.

Com o objetivo de apresentar a UTI Neonatal aos colaboradores em geral, a equipe de profissionais do HEAPN realizou, no último dia 22, um Ciclo de Palestras com os multiprofissionais da unidade. O evento contou com a presença de 11 palestrantes, dentre eles o médico responsável pelo setor, Dr. Eduardo de Macedo,  enfermeiros, fisioterapeuta, assistente social, psicóloga e fonoaudióloga que falaram sobre os cuidados necessários em todas as etapas do tratamento do bebê prematuro.

– É muito importante a promoção desse evento para que se faça conhecer o trabalho da UTI Neonatal do HEAPN, além de gerar debates e reflexões sobre a prematuridade, que é um assunto ainda pouco abordado e que precisa de mais visibilidade.

Lindinalva passou por essa experiência com o seu 3° filho. Alisson nasceu prematuro extremo de 26 semanas, em março de 2017, no HEAPN. O bebê ficou internado durante três meses na UTI Neonatal da unidade, recebendo todos os cuidados até receber a alta em junho.  Ela fez questão de comparecer ao evento para agradecer aos colaboradores.

– Eu vim aqui para agradecer aos anjos que são os profissionais da UTI nep, que quando menos esperei, pensando que meu filho não ia sobreviver, me deram todo o apoio. Nem sei como agradecer o que elas fizeram por mim e pelo meu filho. Eles estão ali não só para cuidar da criança, eles cuidam também de nós, mãezinhas’’.

RN prematuro é todo aquele que nasce antes de 37 semanas completas de gestação, calculadas a partir do primeiro dia da última menstruação. A UTI Neonatal do HEAPN conta 20 leitos, sendo 12 de cuidados intensivos e 8 de cuidados intermediários.